Efetue Login



Informe seu E-mail:

Informe sua Senha:

Esqueci Minha Senha

Esqueci Minha Senha



Informe seu E-mail:

Sua senha será enviada para o e-mail cadastrado:


Fale Conosco



Nome:
Email:
Assunto:
Titulo:
Mensagem:

/ Sobre as Raças

27/01/2011 - 19h08
 

Raça Chow-Chow

Esta peculiar raça de cães tem a sua origem na China e é conhecido desde 2000 anos. A sua utilização principal hoje em dia é de guarda e companhia.

Fonte: http://www.dogtimes.com.br/chow.htm
A+ A-

O Chow Chow é uma raça bastante antiga, cuja imagem já teria sido usada para decorar vasos e objetos decorativos desde da dinastia chinesa de Han (206 AC a 22 DC). Outros historiadores afirmam que na dinastia de T’ang (século 7 DC), um imperador tinha 2.500 destes cães em seu canil particular.

A origem precisa de uma raça tão antiga é ainda desconhecida. Alguns historiadores acreditam que sejam descendentes de acasalamentos entre um cão do ártico e um pastor alemã. Outros afirmam que foi o resultado do acasalamento de cães Mastins (populares no Tibet) e cães do tipo Spitz, o que explicaria em parte as características de ‘molosso’ do Chow.

Além de sua aparência exuberante e peculiar, uma das principais marcas do Chow Chow é a sua língua azul. Esta característica é ‘explicada’ por uma lenda segundo a qual, quando Deus ainda estava fazendo o universo e resolveu pintar o céu de azul. Enquanto pintava o céu, algumas gotinhas da tinta caiu no chão e um Chow, que observava tranqüilamente o seu Mestre, foi lá e lambeu estas gotas, ficando desde então com a língua azul.

De qualquer forma, qualquer que tenha sido sua origem, o Chow desempenhou uma grande variedade de funções. De cães de combate e guarda a puxadores de trenó, os Chows ainda eram muito apreciados por sua carne macia, havendo grandes criações destes cães apenas com a finalidade culinária.

Da China para a Inglaterra, para onde foram levados por oficiais do exército em 1820 e expostos como cães exóticos no zoológico, os Chows tiveram sua aparência bastante alterada, mas os traços de comportamento e seu temperamento foram mantidos, o que lhes renderam fãs famosos, como Sigmund Freud e Konrad Lorenz.

A primeira aparição oficial dos Chows foi na Inglaterra, em 1880 mas os primeiros cães da raça só foram reconhecidos em 1894, após a criação do clube da raça que redigiu um padrão oficial para a raça que foi mais tarde corrigido e republicado pela FCI.

 

Personalidade

 

A personalidade do Chow Chow é definida por muitos como um ‘cão com alma de gato’, o que explicaria a sua forma independente de se relacionar com as pessoas, sem ser extremamente efusivo em suas demonstrações de afeto e não Ter como hábito solicitar a presença do dono constantemente.

Reservados e bastante silenciosos, os Chows não são cães muito ativos, apesar de fazerem questão de exercícios e passeios.

Segundo a escala desenvolvida pelo pesquisado Stanley Coren, em seu livro "A Inteligência dos Cães", o Chow ficou em 76o lugar entre 79 colocações possíveis, o que não quer dizer que eles não aprendam o que lhes é ensinado, mas sim que executam as ordens ‘quando querem’. Por isso, um bom dono para um Chow deve Ter, além de muita paciência, uma grande liderança sobre o cão para que a convivência seja agradável.

Normalmente os Chows são cães de ‘um-dono-só’ e deixam bem claro o escolhido. Com pessoas desconhecidas, agem de forma ainda mais reticente.

Por sua origem como cães de guarda/combate, mantiveram sua característica territorialista e como dificilmente latem, quando isso ocorre é um sinal de que há motivos bastante fortes para uma verificação.

Sua constituição física e a pelagem abundante não recomenda exercícios em excesso especialmente durante os períodos mais quentes do dia. Se forem muito exigidos, a coloração da língua vai atenuando-se, o que é um sinal claro de que devem descansar.

Apesar de sua pelagem abundante, não costumam perder muito pelo durante o ano, mas no entanto, na época da ‘muda’, a queda é acentuada. Para que a pelagem se mantenha saudável, é preciso cuidados adicionais com as escovações. Outro cuidado importante é quanto aos banhos, que não devem ser dados em excesso para não prejudicar a oleosidade natural da pele. Outro cuidado importante é quanto à secagem dos pelos para que a umidade não cause problemas de pele e/ou alergias.

 

O filhote

 

Na escolha dos filhotes, é importante lembrar que, quando os filhotes de Chow nascem, possuem a língua apenas rosada, que vai escurecendo gradualmente até que se tornam totalmente "preto-azulada" quando eles têm 8 semanas de vida.

Alguns cachorrinhos não têm a língua totalmente azul e embora eles possam ser excelentes cães de companhia, não poderão ser expostos e nem deveriam ser usados para criação, uma vez que esta é uma falta desqualificatória.

Por suas características de temperamento, os filhotes devem ter aulas de obediência desde bem cedo. Os filhotes não são exatamente destrutivos ou arteiros, o que pode iludir os donos quanto à necessidade do adestramento para obediência.

É bastante recomendável também que os chows sejam bem socializados desde cedo, para que, quando chegaram à fase adulta possam conviver bem com outros cães e, principalmente, não questionar a liderança dos donos.

Os Chows devem ter pelagem sólida nas cores preta, vermelha, azul, amarela, creme ou branco. Pode-se encontrar com freqüência com matizes, mas não devem haver sem manchas (a parte inferior da cauda e a região posterior das coxas são geralmente de cor mais claras).

 

Edição: Home